quinta-feira, 12 de abril de 2012

A NOITE DAS FLORES




Se fosse flor te amaria e te perfumaria
Do perfume que trago e que sou.
Se fosse água molharia teu lábio
Para que o beijo selasse o princípio.
Se fosse som faria silêncio para contemplar
O ar que tu inspiras e que inspira meu amar.
Mas sou apenas aquela que pensa que não
Te ama, no éter da ternura que o vento levou...

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Muito obrigada nobre Ubirajara! É sempre uma honra sua leitura e comentário! Um beijo poético para ti amigo!

      Excluir